Categorias
Artigos de Advocacia

5 direitos trabalhistas mais recorrentes, que os empregados Bancários não recebem

É muito comum os bancos deixarem de pagar importantes direitos trabalhistas aos bancários, que seguidamente sofrem grandes prejuízos econômicos no decorrer dos contratos de trabalho.
O exemplos mais comuns são os caixas e assistentes, que semprem excedem o limite diário de 6hs de trabalho e consequentemente não gozam corretamente a sua hora de intervalo.

Ainda, existem os casos de desvirtuamento de função, onde alguns empregados são denominados como gerentes, sendo que não prática não exercem tal cargo, e portanto, as horas extras são devidas, as chamadas 7a e 8a horas.

A equiparação salarial, tbm é um direito reiteradamente descumprido pelos bancos, principalmente nas funções de Analistas, onde são encontrados os casos mais corriqueiros.

Ainda assim, temos os danos morais e doenças profissionais adquiridas pelos bancários, que na maioria das vezes são causadas pelas fortes pressões por atingimento de metas, que sempre desencadeiam na moral e na saúde dos empregados bancários.

Conheça os 5 direitos trabalhistas mais recorrentes, que os empregados Bancários não recebem:

  • horas extras
  • hora de intervalo
  • equiparação salarial
  • doença profissional
  • dano moral